Linn da Quebrada vai do fundo do poço à ‘profundidade do posso’ na narrativa branda do álbum ‘Trava línguas’